BE entra na corrida às eleições presidenciais com Marisa Matias

A eurodeputada bloquista anunciará a sua candidatura oficialmente esta quarta-feira, sabe o PÚBLICO.

Marisa Matias
Foto
Marisa Matias fará uma declaração ao país na quarta-feira LUSA/HUGO DELGADO

A eurodeputada do BE, Marisa Matias, será a candidata do partido às eleições presidenciais, que se realizarão em Janeiro de 2021. A informação foi confirmada ao PÚBLICO por fonte próxima da candidata, ao final da noite desta sexta-feira. O anúncio da candidatura bloquista deverá ser oficializado esta quarta-feira, numa comunicação ao país a partir do Largo do Carmo, em Lisboa.

O nome da eurodeputada começou a circular no Twitter, no mesmo dia em que o BE arrancou a sua rentrée política, que decorrerá de forma descentralizada por quatro distritos em alternativa ao habitual Fórum Socialismo, cancelado devido à pandemia.

A escolha da eurodeputada bloquista, candidata também nas últimas presidenciais, não surpreende. Recentemente, a líder do BE, Catarina Martins admitiu que fala muitas vezes com Marisa Matias sobre uma candidatura e já tinha vincado que o seu partido não faltaria “à responsabilidade das presidenciais”.

A 8 de Junho, Marisa Matias levantava o véu sobre a sua candidatura e escrevia um artigo de opinião do PÚBLICO, lembrando que “o futuro começa a decidir-se agora” e, sem falar das presidenciais, sublinhou que “as escolhas deste ano e do próximo ano vão determinar o país que teremos”. Terminava com uma promessa: “A esquerda dirá presente a este desafio”.

Candidata à Presidência da República em 2016, Marisa Matias conseguiu o melhor resultado de sempre para o BE em eleições presidenciais e distinguiu-se como a única candidata cuja campanha apresentou contas sem irregularidades, concluiu a Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP).  Nas últimas presidenciais, a eurodeputada bloquista foi a terceira candidata mais votada, com 10,12% dos votos, atrás de Marcelo Rebelo de Sousa e Sampaio da Nóvoa.

A socióloga de 44 anos será a quarta candidata a entrar na corrida a Belém, depois de Tiago Mayan Gonçalves, em representação da Iniciativa Liberal; de André Ventura, líder do Chega; e de Carla Bastos, militante do PS; também já terem anunciado as suas respectivas candidaturas.

Na lista de possíveis candidatos a Belém está a ex-eurodeputada socialista Ana Gomes, que apesar de ainda não não ter anunciado a sua decisão, clarificou recentemente que mantém a possibilidade de se candidatar em cima da mesa. Por sua vez, o actual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, adiou a sua decisão “lá para Novembro”.

Sugerir correcção