Um casamento perfeito: Harry, Meghan e um contrato exclusivo com a Netflix

O casal vai produzir filmes e séries que vão desde programas infantis a outros formatos, afirma a plataforma de streaming.

netflix,familia-real-britanica,media,apple,isabel-ii,barack-obama,
Foto
Casal quer criar conteúdos que "informem, mas que também transmitam esperança" Reuters/Hannah Mckay

O príncipe Harry e Meghan Markle assinaram um contrato de produção plurianual exclusivo com a Netflix, um passo importante no seu plano para ganhar a vida fora da família real. Segundo o acordo, cujo valor não foi divulgado, o casal produzirá filmes e séries que vão desde programas infantis a outras produções, divulgou a plataforma de streaming nesta quarta-feira.

O casal mudou-se para o Sul da Califórnia com o seu filho pequeno, Archie, este ano, depois de se afastar dos deveres reais em Janeiro e anunciar planos para ser mais independente financeiramente. “O nosso foco será a criação de conteúdos que informem, mas que também transmitam esperança”, disse o casal num comunicado na quarta-feira. “Como novos pais, fazer uma programação familiar inspiradora também é importante para nós.”

Meghan, uma ex-estrela da série televisão Suits, não tem planos de voltar a ser actriz. O casal não tem experiência como produtor, mas a Netflix disse que já tem vários projectos em desenvolvimento, incluindo uma série de documentários sobre a natureza e uma série de animação que celebra mulheres inspiradoras. “Estamos extremamente orgulhosos por Harry e Meghan terem escolhido a Netflix como o seu lar criativo”, disse o director de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, em comunicado.

O acordo com a Netflix segue um semelhante que foi feito, em 2018, entre a plataforma e o ex-Presidente dos Estados Unidos Barack Obama e a ex-primeira-dama Michelle.

O New York Times acrescenta que Harry e Meghan têm conversado com outras empresas de Hollywood, incluindo Walt Disney Co e Apple Inc. A Variety, no início deste mês, avançou que se encontraram com a NBCUniversal da Comcast Corp.

A Netflix lançou no mês passado Rising Phoenix, um documentário sobre os Jogos Paraolímpicos, no qual Harry, que fundou os Jogos Invictus para veteranos feridos, faz uma breve aparição. Já anteriormente, o neto de Isabel II associou-se ao serviço de streaming Apple TV+ para fazer um documentário com Oprah Winfrey sobre saúde mental. O documentário, que estava em andamento antes de o casal se afastar das suas obrigações reais, ainda não foi para o ar.

Em Junho, o casal assinou contrato com a Harry Walker Agency, de Nova Iorque, que actua como agente de palestras de clientes como os ex-presidentes dos EUA Obama e Bill Clinton, além de Oprah Winfrey. Espera-se que Harry e Meghan falem juntos e individualmente sobre questões como justiça racial, igualdade de género, meio ambiente e saúde mental.

O casal comprou recentemente uma mansão em Montecito, no Norte de Los Angeles, onde vivem outras celebridades. Desde que chegaram à Califórnia no meio da pandemia de coronavírus, Harry e Meghan têm feito algum trabalho solidário de forma muito discreta, distribuindo alimentos a famílias desfavorecidas. 

Sugerir correcção