Mar do Sul da China: EUA anunciam primeiras sanções, Pequim dispara mísseis de aviso

Chineses acusam americanos de “provocações” numa “zona de exclusão aérea”, americanos recusam “militarização” de áreas onde a China reclama “ilegalmente” direito a explorar recursos.

Foto
Exercícios militares dos EUA em Julho no Mar do Sul da China LUSA/MC3 Cody Beam HANDOUT

Washington e Pequim continuam a medir forças em vários tabuleiros e o Mar da China é cada vez mais um dos palcos dessa disputa: esta quinta-feira, pouco depois do anúncio americano de sanções contra empresas e indivíduos que “ajudam os militares chineses a construir e militarizar ilhas artificiais no Mar do Sul da China, condenadas internacionalmente”, o regime chinês confirmou o disparo de dois mísseis, num aviso aos Estados Unidos e à sua presença na rota marítima contestada.