Startup portuguesa desenvolve dispositivo que monitoriza vários tipos de tosse

Atenta à necessidade médica de uma análise objectiva e completa da tosse, uma equipa de engenheiros biomédicos criou um dispositivo capaz de avaliar detalhadamente este sintoma. Invenção foi premiada em Junho com uma bolsa de 40 mil euros, atribuída pelo Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia.

coronavirus,startup-,inovacao,saude,ciencia,medicina,
Foto
A equipa (da esquerda para a direita): Miguel Andrade, Alexandra Lopes, Diogo Tecelão, Sara Lobo e Filipe Valadas C-mo

Sabia que a tosse é o sintoma mais comum no mundo e a principal razão que leva as pessoas a procurar um médico? E que existe uma panóplia de tipos de tosse? Provavelmente não. A verdade é que este é um tema bem mais complexo do que poderia aparentar à primeira vista. Foi a pensar na prevalência deste sintoma precoce em várias doenças respiratórias – e não só – e na necessidade urgente, assumida recentemente pela Sociedade Respiratória Europeia, de um aparelho clinicamente viável capaz de monitorizar a tosse, avaliando-a de forma completa, detalhada e automática, que um grupo de estudantes de engenharia biomédica da Universidade Nova de Lisboa desenvolveu um dispositivo apto a responder a esta carência no meio clínico e hospitalar – o C-mo.