Portal das Matrículas continua a dar problemas: prazo para renovação é até 12 de Julho

Há dezenas de queixas de encarregados de educação que não conseguem aceder ao site.

Foto
Os pais dos alunos do 2.º ao 12.º ano ainda têm dez dias para revalidar as matrículas Daniel Rocha

As queixas e reclamações são mais do que muitas. Muitos encarregados de educação têm recorrido às redes sociais ou a plataformas digitais como o Portal da Queixa, frustrados com a inoperacionalidade do Portal das Matrículas. As reclamações prendem-se com a incapacidade de aceder ao site do Ministério da Educação (ME) ou em completarem o processo de inscrição dos alunos nas respectivas escolas, porque a página vai abaixo antes de este estar concluído. O Ministério da Educação justifica os problemas com “um afluxo extraordinário de acessos a partir de 29 de Junho” e lembra que a revalidação de matrículas, para os alunos do 2.º ao 12.º ano, termina apenas a 12 de Julho.

O aviso foi colocado no topo da página do Portal das Matrículas para que não restem dúvidas: o prazo que terminou na quarta-feira, 1 de Julho (depois de um prolongamento de 24 horas), foi apenas para a matrícula das crianças no ensino pré-escolar e no 1.º ano. Todos os alunos que vão para qualquer outro nível do ensino básico, do 2.º ao 12.º ano, podem realizar a renovação de matrícula entre 26 de Junho e 12 de Julho.

E o aviso não é inocente. É que, segundo a informação do ME, “a quase totalidade dos acessos registados ontem [1 de Julho] foi já para renovações”. Ou seja, pode ter havido alguma confusão entre os encarregados de educação que, alertados para o final do prazo para a matrícula do pré-escolar e do 1.º ano, poderão ter julgado que era o último dia para a inscrição dos alunos em todos os anos.

Esta eventual confusão pode ter contribuído para que esta quarta-feira “o pico de transacções por segundo” tenha chegado às “90 mil”, segundo esclarece o ME. No dia anterior, segundo a mesma fonte, o pico tinha chegado às 40 mil transacções por segundo.

Na informação enviada ao PÚBLICO, o ME refere que o facto de as revalidações de matrículas ainda poderem ser feitas nos próximos dez dias permite “acessos mais espaçados”, com a expectável consequente diminuição da sobrecarga do portal.

O Portal das Matrículas já tivera dificuldade em dar resposta aos encarregados de educação que, no primeiro dia para a inscrição das crianças, a 4 de Maio, tentaram realizar a operação. Já na altura o ME admitia estar a trabalhar para melhorar o serviço, quando o volume de acesso chegava apenas aos dois mil pedidos por segundo – bem longe dos números alcançados no final do prazo.

Segundo o Portal da Queixa, os problemas com a página do ME foram responsáveis por 133 reclamações em apenas quatro dias. Em 2019, o total das queixas relacionadas com o mesmo tema fora de apenas 85.​

Notícia actualizada com os números do Portal das Queixas.

Apesar dos problemas, que não são novos, a 30 de Junho – o prazo inicial para a conclusão das matrículas o ME dava conta que já tinham sido realizadas “quase na totalidade” as matrícula para as crianças que irão para o 1.º ano e 94% das matrículas do pré-escolar.