Trump pede aos tribunais que proíbam livro de John Bolton, um passo “condenado ao fracasso”

Antigo conselheiro de Segurança Nacional norte-americano acusa o Presidente de tomar medidas apenas a pensar na sua reeleição. Outro livro, em que a única sobrinha de Donald Trump o acusa de ser “o homem mais perigoso do mundo”, vai ser publicado em finais de Julho.

Foto
John Bolton foi conselheiro de Segurança Nacional na Administração Trump Reuters/LEAH MILLIS

O Departamento de Justiça norte-americano pediu aos tribunais, na terça-feira, que travem a publicação de um livro escrito por John Bolton, ex-conselheiro de Segurança Nacional na Administração Trump e um influente republicano nos anos que se seguiram aos atentados de 11 de Setembro de 2001. No livro, Bolton acusa o Presidente dos Estados Unidos de tomar decisões apenas a pensar na sua reeleição e descreve “várias transgressões como a  da Ucrânia”, numa referência ao caso que motivou o impeachment de Trump, há seis meses.