killer-mike,pitchfork,kendrick-lamar,critica,culturaipsilon,musica,
Freddie Gibbs prepara-se todos os dias para a guerra que são as ruas Nick Walker
Crítica

As ruas e as (quase) profecias de Freddie Gibbs e The Alchemist

Alfredo é um retrato articulado do gangster que vive constantemente a dois passos do abismo. Pelo meio há versos sobre desencontros com a polícia que ganham um novo peso à luz do actual clima que se respira nos Estados Unidos.

The thing that’s going to change people is something that no one will be able to capture on film.” As palavras são de Gil Scott-Heron, cientista dos blues, poeta das ruas e padrinho do hip-hop que, em 1970, assinaria a primeira versão do clássico The Revolution Will Not Be Televised, o seu nome indissociável do movimento Black Power que, na década anterior, havia virado os Estados Unidos do avesso. A 25 de Maio de 2020, em plena era dos smartphones, teremos feito o até então impensável e questionado a veracidade do histórico título; fez-nos duvidar o polícia Derek Chauvin, o seu joelho a fazer pressão sobre o pescoço de George Floyd durante quase nove minutos.