Aos poucos, as profundezas do oceano também estão a ficar mais quentes

Até ao final deste século, prevê-se que a velocidade climática que afecta a zona mais superficial do oceano também aconteça nas zonas mais profundas.

Foto
Vida marinha a cerca de 200 metros de profundidade Instituto Oceânico Schmidt

A que velocidade estão a aquecer as profundezas do oceano? Por agora, uma equipa internacional de cientistas constatou que a velocidade do aquecimento na zona mais superficial do oceano é mais rápida do nas zonas com maiores profundidades. Contudo, se as emissões de gases com efeito de estufa continuarem a ser elevadas, prevê-se que até ao final deste século o “calor” que se sente agora mais à superfície penetre nas águas mais profundas, o que colocará as espécies de seres vivos que aí vivem cada vez mais em perigo. Esta é a conclusão de um artigo científico publicado esta segunda-feira na revista Nature Climate Change.