youtube,instagram,facebook,turismo,china,europa,
WILLIE B. THOMAS/GETTY IMAGES

Como a pandemia nos reconciliou com a cozinha

De repente, um vírus parou o mundo, fechou-nos em casa e mandou-nos para a cozinha. Estamos a preparar mais refeições do que poderíamos pensar num passado recente. Pão, bolos, assados, arroz de pato, cozido à portuguesa. Vale tudo para entreter o tempo, para estreitarmos os laços familiares, para nos nutrirmos melhor.

Nas últimas semanas, decerto deve ter-se deparado com uma avalanche de fotos de pães no Instagram, inúmeros vídeos de receitas fáceis no Facebook, uma imensidão de directos de chefs a ensinar os seus mais valiosos truques em vídeos, dezenas de sites a partilhar preparações de todos os tipos para todos os gostos: de repente, toda a gente se pôs a falar de comida e de cozinhar — até mesmo aqueles sem muita destreza para pôr o avental e dedicar-se aos cortes, aos tachos. Uma (re)descoberta dos encantos culinários.