Sinalética semáforo nas praias e autocaravanas proibidas nos parques de estacionamento

Vai ser criada uma aplicação para telemóvel para os cidadãos verem se a praia está cheia, quase cheia ou acessível. Esta e outras medidas serão levadas ao Conselho de Ministros desta sexta-feira.

de praia
Foto
Covid-19 impõe regras nas praias PAULO PIMENTA

Uma sinalética semáforo deverá ser mesmo ser usada nas praias neste Verão. Não serão os tradicionais semáforos que vemos nas cidades, mas uma sinalética que pode passar por bandeiras ou cartazes. Segundo apurou o PÚBLICO, a Agência Portuguesa do Ambiente criará também uma aplicação para telemóvel, chamada Infopraia, a que os cidadãos podem aceder antes de se deslocarem aos areais e através da qual é possível ver se a praia de destino está vermelha (cheia e não aconselhável), amarela (quase cheia) ou verde (acessível).

Esta e outras medidas serão levadas ao Conselho de Ministros desta sexta-feira à tarde.

Não haverá proibição absoluta de as pessoas se deslocarem a uma praia assinalada a vermelho (a aposta vai para a pedagogia), mas serão aconselhadas pelos concessionários, nadadores-salvadores ou polícia marítima a não o fazerem.

A ideia é apelar ao bom senso dos cidadãos e levá-los a fazerem o que fazem quando querem ir tomar banho ao mar: olhar para a bandeira antes de tomar uma decisão. Em qualquer dos casos, se houver abusos, as autoridades podem ser chamadas a intervir.

O distanciamento aconselhado vai ser de dois metros entre cada pessoa ou família. Quem não cumprir esta regra será também aconselhado pelos nadadores-salvadores, concessionários ou autoridades a fazê-lo. As famílias, sejam duas ou dez pessoas, não estão obrigadas a cumprir entre si o distanciamento. A possibilidade de não se poder cumprir este distanciamento entre os banhistas será determinante para aplicação do sinal vermelho a uma praia.

No caso das praias não-concessionadas a responsabilidade da colocação da sinalética é das autarquias.

Controlo apertado é o que vai ser feito às autocaravanas. De acordo com a proposta que será debatida esta sexta-feira à tarde pelo Governo, será proibido o estacionamento destes veículos nos parques de estacionamento junto às praias e serão mesmo aplicadas multas a quem o fizer.

Sugerir correcção