Malária e tuberculose vão aproveitar-se do manto de morte da covid-19

O isolamento social e a redistribuição dos recursos, sempre insuficientes, atribuídos à saúde, por causa da luta contra o coronavírus, ameaçam fazer muito mais vítimas, por falta de atenção a outras doenças infecciosas. Muitas delas em África.

Foto
Fábrica de redes mosquiteiras na Tanzânia Katy Migiro/Reuters

As mortes que a pandemia de covid-19 arrasta ao avançar pelo planeta estão longe de se restringir aos casos de infecção pelo coronavírus. Nos países mais pobres do mundo, que já suportam a maior carga de doenças infecciosas, como malária, HIV-sida, tuberculose e surtos de doenças emergentes como o ébola, a perturbação nos sistemas saúde pode causar uma catástrofe sanitária ainda maior, alerta a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Sugerir correcção