Direcção do Diário de Notícias demite-se

Ferreira Fernandes e Catarina Carvalho abandonam o cargo e serão substituídos interinamente por Leonídio Paulo Ferreira. Potenciais cortes ligados aos efeitos da pandemia da covid-19 nos media estão na origem do pedido de demissão. Jornal O Jogo avança com layoff parcial.

,Global Media Group
Foto
Jose Sarmento Matos

Os jornalistas Ferreira Fernandes e Catarina Carvalho, que ocupavam os cargos directivos do Diário de Notícias (DN), demitiram-se e o conselho de administração do Global Media Group (GMG, proprietário do DN) aceitou o pedido de demissão, informa o mesmo em comunicado divulgado nesta quarta-feira. O actual subdirector do jornal, Leonídio Paulo Ferreira, vai ser o director interino da publicação.

No mesmo comunicado, a administração do grupo manifesta confiança em Leonídio Paulo Ferreira “para dar continuidade a uma informação plural, de rigor e isenção, como é timbre” do jornal centenário e dirige ao ex-director e à ex-directora executiva “um profundo agradecimento” pelos dois anos de trabalho ao leme do jornal, “num contexto especialmente difícil para a generalidade da imprensa em Portugal”.

Nos últimos dois anos, o Diário de Notícias passou por várias transformações, sendo a principal passar a ser editado em papel apenas uma vez por semana — primeiro ao domingo, depois e actualmente ao sábado —, mantendo a sua edição de segunda a sexta-feira em formato digital.

Numa carta endereçada nesta quarta-feira à redacção do DN e a que o PÚBLICO teve acesso, Ferreira Fernandes revela que a sua direcção foi informada “pela administração que a crise da covid-19 vai levar o grupo GMG a medidas em que a redacção do DN está entre as mais atingidas”. Lamentando essa decisão, escreve, “não podem continuar na direcção” do jornal.

O PÚBLICO apurou que também o jornal desportivo O Jogo entrará em regime de layoff esta semana. O jornal continuará a ser publicado, mas os trabalhadores sofrerão, em média, um corte salarial de 33% nos próximos três meses. O PÚBLICO tentou entrar em contacto com o Grupo Global Media, mas, até agora, sem sucesso. 

Desde meados de Março, a pandemia da covid-19 e as crescentes restrições à circulação, fecho de postos de venda e quebras na publicidade levaram os grupos de media, o Sindicato dos Jornalistas e partidos como o Bloco de Esquerda a pedir apoio do Governo para a comunicação social dadas as suas fortes perdas de receitas. Na semana passada, o administrador da Global Afonso Camões admitia ao PÚBLICO que decorriam conversações com as direcções das várias publicações e órgãos de informação detidos pelo grupo para “procurar a sustentabilidade da empresa”, não afastando a possibilidade de recorrer ao layoff em diferentes moldes e entre vários cenários em cima da mesa.

Na mesma carta enviada aos jornalistas da sua publicação, Ferreira Fernandes recorda como com Catarina Carvalho aceitou o convite para cumprir o plano da administração de “passar o DN a jornal digital com uma edição semanal em papel” em 2018 e que a sua direcção “diagnosticou os males” do jornal — “empresa e estruturas de apoios sobredimensionados”. Recorda ter defendido uma “organização mais ágil, mais pequena, mais nova e mais barata” e até a ideia de “transformar o DN em fundação, embora ligado à empresa, dedicado à cidade e trabalhando como jornal-escola, com universidades”.

A resposta da administração, escreve o ex-director do jornal, “argumentando com as dificuldades financeiras”, era uma “reestruturação que, na prática, significava cortes na redacção” — o que a direcção do DN “não aceitava” sem a sua integração “num plano do que fazer com o DN”.

Em Fevereiro, último mês integralmente não afectado pelas medidas de contenção e depois estado de emergência devido ao novo coronavírus, o Diário de Notícias teve uma circulação impressa paga de 5399 exemplares, segundo os dados da Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem (APCT), o que representava uma perda de 35,4% em relação ao período homólogo de 2019. Tal como os restantes principais sites de informação generalista e económica, o DN viu em Março a sua audiência subir no ranking netAudience da Marktest.

Catarina Carvalho e Ferreira Fernandes vão manter-se no grupo e ligados ao Diário de Notícias, indica ainda a nota datada desta quarta-feira. Leonídio Paulo Ferreira é jornalista do Diário de Notícias desde 1992 e especializado em jornalismo de política internacional.

Sugerir correcção