Diário de Notícias passa a semanário a partir de 17 de Junho

A notícia foi avançada pelo Meios e Publicidade, mas a administração recusa comentar.

Em 2017, o Diário de Notícias registou uma descida de 16% nas vendas
Foto
Em 2017, o Diário de Notícias registou uma descida de 16% nas vendas DR

O jornal Diário de Notícias vai deixar o seu formato de papel diário e passar a ser semanal já no próximo mês. A notícia é avançada pelo jornal de comunicação Meios e Publicidade. A data “apontada internamente” como o início deste novo formato é 17 de Junho. Diz ainda o Meios e Publicidade que o objectivo da administração é “reforçar a aposta no digital, provavelmente com um jornal diário online, saindo a edição em papel apenas ao domingo”.

Contactado pelo PÚBLICO, Victor Ribeiro, administrador executivo da Global Media Group, recusou comentar o assunto. “Quando chegar a devida altura, faremos a comunicação pública da nova estratégia” do grupo, limitou-se a dizer.

De acordo com o Meios e Publicidade, serão ainda lançadas quatro novas revistas que vão acompanhar o jornal. Uma será dedicada a temas de saúde/bem-estar, com o título Life, outra será dedicada ao luxo Ócio. Haverá uma de tecnologia e ainda uma de viagens/lazer, a Evasões 360. Já a revista Notícias Magazine passará a acompanhar apenas o Jornal de Notícias, também do grupo Global Media Group, e a ser feita a partir do Porto. O suplemento Dinheiro Vivo sairá também ao domingo, juntamente com a Evasões.

A reformulação da periodicidade da publicação não é uma novidade. A discussão já estaria a ser feita dentro do Global Media Group, o grupo que detém o título. A mudança de estratégia surge devido à quebra acentuada da publicidade e das vendas nos últimos 15 anos e que afectou a comunicação social.

Em 2017, o Diário de Notícias registou uma descida de 16% nas vendas face ao ano anterior. Em termos médios, o diário vendeu 9893 exemplares por dia, entre assinaturas, vendas em banca e vendas em bloco (estas últimas são feitas para empresas). Já a circulação digital paga passou de 2797 assinaturas para 3528