O que precisa de saber hoje sobre a covid-19

O número de infectados, os novos casos, os efeitos na economia, as recomendações mais recentes. Acompanhe a evolução da pandemia em Portugal e no mundo.

SIMPLES
Foto

Portugal registou até este sábado 266 mortes (mais 20 que no dia anterior) e 10.524 casos de covid-19, mais 638 que na sexta-feira, uma taxa de crescimento de 6,5% – a mais baixa desde dia 10 de Março (5%). Os números, divulgados este sábado no boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS), dão conta de 1075 pessoas internadas, 251 das quais estão nos cuidados intensivos (mais seis do que na sexta-feira). Há 5518 pessoas a aguardar resultado laboratorial e 22.858 estão sob vigilância das autoridades de saúde. O número de pessoas recuperadas subiu para 75 (mais sete que no dia anterior). Leia mais aqui

Layoff atinge 552 mil pessoas numa semana. Desde Fevereiro foram despedidas 1471

Quase 32 mil empresas colocaram 552 mil trabalhadores em layoff desde que o mecanismo simplificado entrou em vigor na sua versão revista, há uma semana e até ao início deste sábado. Os dados foram facultados hoje, pelo Ministério do Trabalho, após uma semana inteira de solicitações do PÚBLICO. Lisboa, Porto e Braga lideram a tabela dos distritos com mais pedidos, sendo as micro empresas (até dez trabalhadores) as mais representadas a nível nacional. Por sector de actividade, estão no topo o alojamento, restauração e similares; reparação de veículos automóveis e motociclos; e das indústrias transformadoras. Leia mais aqui

Em Portugal, cada infectado contagiou “menos de duas pessoas” em média

Com os dados disponíveis a permitir perceber que cada infectado contagiou até 16 de Março, em média, menos de duas pessoas no país, e apesar de a progressão do surto em Portugal se estar a revelar mais lenta nos últimos dias, ainda é arriscado avançar com qualquer data para o retomar da normalidade. Portugal vai, em conjunto com outros países, efectuar testes para a detecção de anticorpos que se geram após a infecção, o que permitirá perceber qual a proporção da população que já adquiriu imunidade. Mas o projecto ainda está em fase piloto. Saiba mais aqui.

Espanha ultrapassa Itália e é o segundo país com mais casos de infecção

A Espanha prolongou este sábado o estado de emergência por mais duas semanas, até 26 de Abril, e o chefe do Governo, Pedro Sánchez, adiantou que haverá mais extensões do período de excepção. Espanha tornou-se neste sábado o segundo país do mundo com mais casos de infecção pelo novo coronavírus, chegando a 124.736, superando a Itália que tem agora 124.632 doentes. Isto mesmo tendo em conta que os 7026 novos contágios das últimas 24 horas representam uma subida de 5,97%, a mais baixa de toda a semana. Os Estados Unidos são o país com mais infectados, com 290.006.​ Saiba mais aqui

“Vai haver muita morte”, diz Trump. EUA acabaram com a equipa de controlo de pandemias em 2018

O Presidente norte-americano, Donald Trump, fez um balanço de situação à pandemia de covid-19 na Casa Branca. O republicano não esconde que o cenário do país, onde se regista o maior número de casos em todo o mundo, não é favorável. “Esta será, provavelmente, a pior semana. Vai haver muita morte, infelizmente. Todas as decisões que fazemos são para salvarmos vidas. Queremos a menor perda de vida possível”, explicou Donald Trump. Leia mais aqui

A Administração de Donald Trump diminuiu a capacidade de resposta do país a epidemias ao acabar com a unidade de pandemias do Conselho de Segurança Nacional (NCS, na sigla original) em 2018. Trump continua a dizer, contra todas as evidências, que não desmantelou a unidade de resposta a pandemias. Em Fevereiro, afirmava que o vírus desapareceria em Abril, com o calor, quando o exército previa 80 mil a 150 mil mortos. Hoje, a Casa Branca aceita que morrerão nos EUA 100 mil a 240 mil pessoas. ​Leia mais aqui

Nova Telescola avança no arranque do 3.º período para alunos até ao 9.º ano

Vem aí uma nova Telescola. Terá um outro nome e um formato distinto daquele que os estudantes conheceram a partir de 1965, mas será através da televisão que o Governo fará o ensino à distância chegar a um maior número de alunos, numa altura em que se torna claro que as aulas presenciais vão continuar suspensas durante o 3.º período por causa da pandemia de covid-19. Saiba mais aqui.​

Maiores de 60 anos são os que mais saem à rua apenas para passear

Os homens e as mulheres com mais de 60 anos dizem ter um “menor número de contactos pessoais fora do agregado familiar”, incluindo visitas a casa de amigos ou família. No entanto, são dos que mais reportam deslocações a estabelecimentos comerciais e saídas de casa para caminhar ou passear animais de estimação. E isso é sobretudo evidente nos homens. Leia aqui o artigo completo.​

Sem poderem voltar a casa, doentes com alta da covid-19 estão a saturar hospitais do Norte e Centro

No Centro e no Norte do país os hospitais estão a ficar saturados com doentes com covid-19 que até poderiam regressar a casa ou às instituições onde vivem, mas que não o podem fazer pelo risco de contágio. Isto porque, seja nos seus domicílios, seja em lares de idosos, não há condições para fazer o isolamento aconselhado pelas autoridades de saúde. Leia mais aqui.

Sugerir correcção