Teatro Viriato propõe viagens à Amazónia ou a Marte sem sair de casa

Já escolheu o seu destino para as férias de Páscoa? Consultório Turístico: Viaje lá fora, cá dentro decorre nos dias 10 e 11 de Abril.

Foto
É na Jordânia, mas podia ser Marte Yuliya Kosolapova/Unsplash

Já escolheu o seu destino para as férias de Páscoa? Vá lá, não custa nada fazer de conta e seguir as deixas do Teatro Viriato, com o edifício fechado desde 12 de Março mas com muita vontade de viajar lá fora, cá dentro. 

O festival telefónico do Teatro Viriato e da Prado Ruminante conta com mais uma estreia. Desta vez, o Consultório Turístico: Viaje lá fora, cá dentro, que decorre nos dias 10 e 11 de Abril, desafia-nos a viajar sem sair de casa. As propostas de destinos de sonho: “Macau, Amazónia, São Paulo, Fortaleza, Antuérpia, Viseu, Lisboa, Lancaster, Luanda, Sidney, Helsínquia, Tondela, Ovar, Amares, Marte, a superfície lunar, o mundo em geral e lugar nenhum em particular.”

Na companhia de António Poppe, Célia Fechas, Mónica Coteriano, Anton Skrzypiciel, Leonor Barata, Janaína Leite, Changuito, Rogério Nuno Costa, Thiago Arrais, Henrique Amoedo, Reginaldo Pujol Filho, entre outros, cada participante “poderá passear por cidades dos cinco continentes e de dois planetas sem sair de casa”, sublinha em comunicado a companhia de Viseu que lançou uma “programação remota, mas de proximidade” para continuar a provocar “(re)encontros entre artistas e públicos”, uma programação que se adapta à imposição da distância física, contrariando o isolamento, e “criando encontros um a um até à multidão final”.

PÚBLICO -
Foto
Carlos Fernandes

Recorrendo a poemas ou canções, passeios à beira-mar ou descrições detalhadas de lugares perdidos, sempre partilhadas por telefone, com ou sem imagem, os artistas convidados dão-nos a conhecer os seus quotidianos e os sítios que habitam.

“Salte a bordo do nosso Consultório Turístico e faça o seu check in telefónico com a Dona Celeste Aurora para um dos quatro cantos do mundo na companhia de qualificadíssimos especialistas que o guiarão por passeios poéticos, conversas musicais e locais secretos. Porque conversar com um amigo distante é a forma mais sustentável e bonita de fazer turismo”, convida a directora artística do Teatro Viriato, Patrícia Portela.

As marcações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, entre as 13h e as 19h para a bilheteira em isolamento preventivo (924 454 409).

O Teatro Viriato tem apresentado uma programação “em permanente transformação e em proximidade com os artistas, os seus anseios, e as suas respostas ao mundo exterior”. A programação quer acompanhar a calendarização original prevista até Julho, por um lado, tentar “criar espaços alternativos de apresentação dos artistas que estavam programados”, e procurar “criar um lugar para projectos que se adaptam e respiram estes novos tempos”, justifica Patrícia Portela.

Como actividades regulares, o Teatro Viriato tem um festival telefónico, continua a apoiar a criação de novas peças a estrear brevemente, e estreou uma nova rubrica radiofónica e uma nova parceria com a Rádio Jornal do Centro. “Continuamos a ir à montanha enquanto a montanha não pode vir até nós”. 

Desde a celebração do Dia Mundial do Teatro, continua ainda a pedir e a receber cartas, declarações, depoimentos, reflexões, e sugestões de artistas, parceiros e espectadores. “O Teatro não é um edifício, é um organismo vivo feito de casas cheias que continuam em rede, a pensar um futuro melhor”, conclui Patrícia Portela.

Sugerir correcção