“A PT não foi empurrada por Ricardo Salgado ou pelo BES para a Oi”, diz defesa de Henrique Granadeiro

Advogados de Henrique Granadeiro tentaram rebater acusação no terceiro dia do debate instrutório da Operação Marquês. Segundo o MP, terá recebido milhões para beneficiar o GES na gestão da PT.

Foto
Nuno Líbano Monteiro, advogado de Henrique Granadeiro LUSA/ANTONIO COTRIM

A defesa de Henrique Granadeiro garantiu esta segunda-feira no debate instrutório da Operação Marquês que não houve por parte do ex-presidente da Portugal Telecom (PT) nem do administrador da empresa, Zeinal Bava, uma gestão ruinosa da PT e que esta “não foi empurrada por Ricardo Salgado ou pelo BES para a Oi”. Durante duas horas, os advogados de Henrique Granadeiro, tentaram rebater a acusação do Ministério Público (MP) no âmbito da qual lhe são imputados crimes de corrupção passiva, branqueamento de capitais, peculato, abuso de confiança e fraude fiscal qualificada.