Taxa estimada de mortalidade global da Covid-19 é de 2%

Homens, com mais de 60 anos, são as principais vítimas do novo coronavírus SARS-CoV-2.

,Saúde
Foto

Homens acima dos 60 anos são os mais afectados pela epidemia que está a assustar o mundo, mas a doença Covid-19 é particularmente perigosa para as pessoas idosas com outras patologias associadas, como doença cardiovascular (10,5% das vítimas mortais), diabetes (7,3%) e doença respiratória crónica (6,3%). A taxa de mortalidade é mais alta para as pessoas acima dos 80 anos chegando aos 14,8%, a partir daí desce até chegar aos 0% no grupo das crianças até aos nove anos de idade. 

Os peritos e as autoridades de saúde pública têm sublinhado que este novo coronavírus tem uma taxa de mortalidade global de apenas 2%, que está muito abaixo da registada com outros coronavírus como a SARS (9,5%) e a MERS (34,5%). Se olharmos apenas para os infectados fora da província de Hubei (na China), onde surgiu o surto em Dezembro, a taxa de mortalidade não chega a 1%. Os cálculos para as estimativas da taxa de mortalidade exigem mais do que olhar para o número de mortes e de infectados. De forma geral, as estimativas apontam para uma taxa entre 1 e 3%, sendo que os números oficiais referem que a mortalidade será pouco superior a 2%.

O que este vírus já demonstrou foi a capacidade de infectar um número muito mais elevado de pessoas quando comparado com os outros coronavírus. Tal como a gripe sazonal, afecta de forma mais grave os mais idosos e manifesta-se sobretudo com sintomas ligeiros como febre, tosse e dificuldades respiratórias. Aliás, segundo os especialistas, há vários casos de pessoas infectadas que não manifestaram qualquer sintoma. Das mais de 80 mil pessoas afectadas em vários países, quase 37 mil já recuperaram e cerca de 45 mil estão ainda sob vigilância médica. 

Num artigo publicado esta semana na revista JAMA foi analisada uma amostra de 44.672 casos confirmados na China, concluindo-se, por idades, que 87% das pessoas infectadas tinham entre 30 e 79 anos e 8% entre 20 e 29 anos. Por fim, acima dos 80 anos a percentagem de infectados na amostra analisada era de 3%. Quanto às crianças, 1% dos casos confirmados tinham entre dez e os 19 anos e 1% abaixo dos dez anos. O estudo refere ainda que a taxa de mortalidade registada nesta amostra é de 2,3%, sendo que 14,8% dos infectados com idades acima dos 80 anos morreram e 8% entre os 70 e 79 anos.