Morreu Laura Ferreira, mulher de Pedro Passos Coelho

Laura Ferreira estava internada no IPO de Lisboa. Presidente da República destaca “traço de humanidade” da fisioterapeuta.

Foto
Laura Ferreira morreu no IPO de Lisboa com 53 anos Nelson Garrido / ARQUIVO

Laura Ferreira, mulher do antigo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, morreu na madrugada desta terça-feira no IPO de Lisboa, onde estava internada, confirmou a Lusa junto de fonte oficial do PSD.

A fisioterapeuta de 53 anos lutava contra um cancro há cinco anos, quando foi diagnosticada com um tumor ósseo. Pedro Passos Coelho, então primeiro-ministro, confirmou na altura o diagnóstico numa nota pessoal à Lusa para “evitar mais especulações” sobre o assunto.

Laura Ferreira nasceu na Guiné-Bissau, tendo vivido também em Cabo Verde durante a juventude. Casou com Passos Coelho em 2004.

Numa biografia autorizada publicada em 2015 sobre Pedro Passos Coelho, Somos o Que Escolhemos Ser, de Sofia Aureliano, era descrita a alteração de rotina sofrida pelo casal com a doença de Laura Ferreira, e o impacto das sessões de quimioterapia. No livro, Laura não escondia os seus receios: “Eu tenho medo de deixar as minhas filhas, a minha família, o meu marido. Tenho muito medo de morrer. O Pedro consegue tranquilizar-me e dar-me uma força”.

O corpo de Laura Ferreira estará em câmara ardente a partir das 19h de quarta-feira no Centro Funerário de Cascais. A cerimónia fúnebre terá início às 11h30 de quinta-feira, no mesmo local. 

Marcelo salienta “traço de humanidade” de Laura Ferreira

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, reagiu entretanto à morte de Laura Ferreira. Numa nota publicada no site da Presidência da República, Marcelo apresentou condolências a Pedro Passos Coelho, reforçando o “traço de humanidade” da mulher do ex-primeiro ministro. "O Presidente da República apresenta ao Dr. Pedro Passos Coelho as mais sentidas e amigas condolências neste momento de enorme perda da sua mulher, alguém que deixou um traço de humanidade e serviço comunitário na sociedade portuguesa”, diz a nota informativa. 

Através da rede social Twitter, o primeiro-ministro António Costa expressou “sinceras condolências” ao antecessor. 

“Todo o país acompanhou, solidário, o combate que Laura Ferreira travou contra a doença e a sua enorme demonstração de perseverança e resiliência. Neste momento de dor, em que se despede da sua mulher, quero expressar a Pedro Passos Coelho as minhas sinceras condolências”, escreveu Costa.

Também o PSD emitiu uma nota de pesar pelo falecimento. Classificando Laura Ferreira como “uma figura muito acarinhada por toda a família social-democrata”, a direcção do partido apresenta condolências a Pedro Passos Coelho, afirmando que a mulher do ex-primeiro ministro “deixa saudades nos que com ela conviveram ao longo dos anos”. Com Lusa

Notícia actualizada às 15h10: Acrescentada informação sobre as cerimónias fúnebres