TAP passou “Cabo das Tormentas” mas há vento contrário na Portela

Grupo de aviação teve um prejuízo de 105,6 milhões em 2019, mas o segundo semestre foi mais positivo. Antonoaldo Neves fala em “sustentabilidade” dos resultados e ataca a Portela e a ANA

Foto
Rui Gaudêncio

A TAP não escapou em 2019 a mais um exercício com prejuízos, de 105,6 milhões, embora, no início desse ano, o seu presidente, Antonoaldo Neves, apostasse no regresso aos lucros. Agora, sem se comprometer com resultados líquidos positivos em 2020, o gestor diz que a transportadora já “passou o Cabo das Tormentas”.