Pet

Papagaio loiro, de bico... de resina. A veterinária brasileira que ajuda animais amputados

Reuters/AMANDA PEROBELLI
Fotogaleria
Reuters/AMANDA PEROBELLI

Os animais, mamíferos e aves, são resgatados depois de embaterem em prédios, serem atropelados ou atingidos por balas de borracha. Chegam à clínica veterinária de Maria Angela Panelli, em Barretos, no Brasil, sem uma pata ou depois de perderem o bico. E a especialista em ortopedia animal ajuda-os a voltarem à natureza.

A veterinária cria próteses de resina plástica personalizadas, feitas à mão, através de acrílico (polimetilmetacrilato). Misturando com um pó catalisador, entre a três a cinco minutos, endurece e forma uma "resina extremamente resistente", descreve o jornal Folha de São Paulo. A prótese é moldada no animal, durante a intervenção cirúrgica, como se pode ver nesta fotogaleria.

Maria Angela Panelli trabalha em conjunto com associações ambientais e realiza as cirurgias pro bono. Já reabilitou dez animais, entre periquitos, papagaios e gaviões. Metade deles puderam voltar a ser livres.

Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Reuters/AMANDA PEROBELLI
Sugerir correcção