Portugueses retirados da China chegam a Figo Maduro no sábado de manhã

Protecção Civil está a coordenar operação de repatriamento de portugueses.

Portugueses virão num voo disponibilizado pelo Mecanismo Europeu de Protecção Civil
Foto
Portugueses virão num voo disponibilizado pelo Mecanismo Europeu de Protecção Civil LUSA/YUAN ZHENG

Os cidadãos portugueses que serão retirados da China num A380 chegam ao terminal de Figo Maduro, em Lisboa, no sábado de manhã. O avião que partiu de Beja esta quinta-feira de manhã, fretado por França, vai retirar mais de 130 cidadãos europeus. 

É a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil que está a coordenar o repatriamento dos portugueses que farão a viagem de França para Lisboa num avião militar C130.

Tal como o PÚBLICO avançou, os cidadãos nacionais que vêm da cidade chinesa de Wuhan vão ser rastreados no aeroporto antes da viagem e novamente no aeroporto quando chegarem a Portugal.

O ministro português dos Negócios Estrangeiros disse esta quinta-feira que a operação de repatriamento de portugueses e outros europeus residentes na cidade chinesa de Wuhan, onde teve origem um coronavírus perigoso, é muito complexa e exige discrição absoluta.

“Confirmamos que os portugueses residentes em Wuhan e que pediram repatriamento para Portugal estão inscritos na operação de repatriamento que está a ser organizada a nível europeu, com a participação de Portugal, mas essa operação, para ter sucesso, precisa de ser rodeada da discrição e da prudência necessárias”, afirmou Augusto Santos Silva à agência Lusa.