IFAP quer obrigar empresa de deputada a devolver subsídio

Candidatura apresentada 15 meses depois de centro de eventos estar a funcionar. Ifap quer que empresa de Hortense Martins devolva 170 mil euros

Hortense Martins (PS)
Foto
Hortense Martins (PS) MANUEL DE ALMEIDA

Uma empresa hoteleira de que foi gerente e é sócia a deputada e líder do PS no distrito de Castelo Branco, Hortense Martins, está em vias de ser obrigada a devolver 170 mil euros de um subsídio que recebeu indevidamente. O “processo de recuperação de verbas” foi aberto em Outubro pelo Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), cinco meses depois de o PÚBLICO ter revelado as irregularidades do caso, e encontra-se ainda em fase de instrução.