No Dia dos Namorados, o amor está nas Grutas de Mira d’Aire

É uma das propostas mais românticas do país para o jantar de São Valentim: nas grutas, à luz das velas. E há estadias nas Casas da Gruta.

,Restaurante
Fotogaleria
Jantar nas Grutas de Mira d'Aire DR
Fotogaleria
Jantar nas Grutas de Mira d'Aire DR
Fotogaleria
Jantar nas Grutas de Mira d'Aire DR
Fotogaleria
Jantar nas Grutas de Mira d'Aire DR
Fotogaleria
Grutas de Mira d'Aire Sérgio Azenha
Fotogaleria
Grutas de Mira d'Aire Sérgio Azenha
Fotogaleria
Grutas de Mira d'Aire Sérgio Azenha

É um jantar para poucos e o preço também não será para todas as carteiras. Mas, definitivamente, é uma das propostas mais originais para o Dia dos Namorados: a “sala de jantar” deste 14 de Fevereiro fica a 75 metros abaixo da superfície, naquelas que também são das grutas mais bonitas do país, as Grutas de Mira d’Aire. 

Com organização da empresa Grand’Ideia, a iniciativa neste monumento de natural de Porto de Mós, Leiria tem tido “lotação esgotada” nas edições anteriores. Até porque a lotação é de apenas 20 casais. 

A iluminação é garantida por “centenas de velas”, informam, e o jantar inclui entradas, prato principal, sobremesa e bebidas – o preço por casal é de 230 euros.

Este ano, há novidade: a actuação de um "par de bailarinos profissionais ao longo do jantar”. 

Em redor do jantar, o programa pode incluir outras duas experiências: os casais podem optar por uma visita prévia guiada pelas grutas e também têm a opção de passar a noite por ali, mas à superfície, havendo a possibilidade de reservar um bungalow (180 euros em duplo, com pequeno almoço e um “toque de romantismo adicional à chegada").

As Grutas de Mira d’Aire, no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, são as maiores grutas turísticas de Portugal e foram descobertas em 1947. Apenas em 1974 abriram ao público. Apesar de serem conhecidos 11km interiores, apenas 600m podem ser visitados pelo público. Parece pouco em comparação com o total conhecido, mas não faltam “galerias majestosas”, a admiração dos “filamentos cristalinos que pendem do tecto” e as “magníficas colunas cuidadosamente esculpidas pela Natureza ao longo de milhares de anos” ou “as águas cristalinas dos seus lagos”. O jogo de luzes ajuda ao efeito dramático (e, no São Valentim, claro, particularmente romântico). 

Para mais informações e reservas no jantar de São Valentim: site[email protected] ou 963 763 717.

Sugerir correcção