Banco de imagens
Octavio Passos/Getty Images

Podence: o milagre da multiplicação dos chocalhos

Um ritual de cortejo sexual, típico do Carnaval transmontano, acaba de ser classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade. Mas a elevação do popular Entrudo Chocalheiro de Podence à distinção da UNESCO é atípica e certamente mais complexa do que a chuva de louvores patrióticos deixa adivinhar.

Podence contava 424 moradores em 1981. Trinta anos depois, só 250 mantinham lá residência permanente e agora poderão ser menos de 200. A continuar assim, a aldeia do concelho de Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança, dir-se-ia condenada ao eclipse demográfico, triste sina partilhada por um número crescente de terriolas do Nordeste transmontano. E, no entanto, esta Podence remota e cada vez menos habitada, meio fantasma, mantém viva uma tradição carnavalesca que acaba de ser promovida ao grupo exclusivo das manifestações culturais mais prestigiadas à escala planetária.