Porto é o distrito onde é mais difícil entrar no ensino superior

Estudantes precisam de ter uma média de acesso de, pelo menos, 14 valores para terem garantia de entrar no ensino superior, mostra estudo que é apresentado nesta sexta-feira numa conferência internacional do think tank Edulog.

,Federação Académica do Porto - FAP
Foto
Porto só tem uma universidade e um politécnico públicos. Além disso, os estudantes portuenses têm a pressão acrescida de concorrerem com colegas vindos de regiões vizinhas Nelson Garrido

Os estudantes que vivem no distrito do Porto são aqueles para quem é mais difícil entrar no ensino superior, revela um estudo do Centro de Investigação em Políticas do Ensino Superior (CIPES), que é apresentado nesta sexta-feira. Na região de Lisboa também há um número elevado de alunos que se candidatam e não conseguem colocação, mas a situação é mais evidente na segunda cidade do país, pelo facto de a rede pública ser mais reduzida e de haver um grande número de candidatos provenientes de regiões vizinhas, como Braga e Aveiro.