Vila de Sintra volta a transformar-se no Reino do Natal

A animação do reino do Pai Natal está garantida com uma pista de gelo, um carrossel e um mercadinho, entre outras atracções.

Fotogaleria
DR
Palácio Nacional de Sintra
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR

Até 6 de Janeiro, a vila de Sintra está transformada no Reino do Natal. O evento estende-se, este ano, desde o Parque da Liberdade ao Terreiro Rainha Dona Amélia, aos pés do icónico Palácio Nacional de Sintra.

É aqui que estão montadas a pista de gelo (3€/20min.; 5€/60min.) e o carrossel (1,50€), assim como a árvore e o mercadinho de Natal, onde se vendem peças de artesanato e alguma doçaria. Já no Parque da Liberdade promete-se “um mundo de fantasia natalícia”, com fadas, duendes, bonecos de neve, renas e a casa do Pai Natal. Ao longo do recinto é ainda possível descobrir o dormitório e a oficina dos duendes, um presépio ou uma “aldeia dos bonecos”, entre outros.

A animação e a música prometem ser uma constante nestes dias natalícios, garante a organização. Além dos ateliês, workshops e actividades desportivas, programadas para o Parque da Liberdade, haverá animação itinerante a cargo da Companhia Chapitô (domingos às 15h e às 16h) e três concertos corais, com entrada gratuita, na escadaria do Palácio Nacional de Sintra. No dia 7 de Dezembro, canta o Saint Dominic’s Gospel Choir, no dia 14 é a vez do Coro de Câmara Lisboa Cantat, e a 21 de Dezembro actua o Gospel Collective (sempre às 17h30).

PÚBLICO -
DR
PÚBLICO -
DR
Fotogaleria
DR

Além disso, até dia 23 de Dezembro, o NewsMuseum disponibiliza uma actividade gratuita, de quarta a domingo, das 10h às 17h.

Este ano, o evento volta a ter uma componente solidária. À entrada do Parque da Liberdade, os visitantes são convidados a doar um bem alimentar não perecível ou deixar uma contribuição em numerário que, posteriormente, reverterá na compra de alimentos para as famílias mais carenciadas do concelho, ou doar ração para cães e gatos, que será distribuída por associações locais de apoio a animais.

De acordo com a organização, no ano passado foram angariados 13.333 bens alimentares e 9.300 euros (aplicados na aquisição de mais alimentos) e cerca de 1570 quilos de ração foram recolhidos.

Sugerir correcção