Torne-se perito

NewsMuseum inaugurado no 25 de Abril por um dos seus protagonistas - Marcelo

Em Sintra, o Presidente da República inaugura oficialmente o museu dedicado às notícias às 00h01 desta segunda-feira.

Foto
Marcelo Rebelo de Sousa fala aos jornalistas em Janeiro de 2016 miguel manso

O NewsMuseum vai abrir portas às 00h01 do dia 25 de Abril, em Sintra, para receber como visitante "número um" o Presidente da República, que também é um dos "protagonistas" do novo museu pela sua ligação ao jornalismo.

Marcelo Rebelo de Sousa "esteve na fundação dos jornais Expresso e Semanário, onde exerceu funções de direção e gestão", fez "análise política" na imprensa, rádio e televisão, e participou na elaboração da "primeira Lei de Imprensa", lê-se numa nota biográfica no site da Presidência.

O "primeiro visitante" do novo Museu das Notícias, no centro histórico de Sintra, integra um dos principais espaços multimédia, o iArena, um lounge de 67 metros quadrados com um ecrã touch com uma visão quase a 360 graus.

A sala está repartida por áreas temáticas dedicadas aos jornalistas que se tornaram notícia, de Rebelo de Sousa a José Saramago e Hemingway, o "altar dos media" de Fátima, uma estante sobre comunicação, e a descrição do Bairro Alto (Lisboa), onde se concentravam os principais jornais.

"O NewsMuseum é uma homenagem ao mundo no qual eu vivi nos meus 40 anos de atividade profissional e empresarial. É o mundo dos media, da comunicação, das relações públicas, do jornalismo e espero que quem visitar o museu encontre aqui um entretenimento culto e inteligente que ajude a compreender melhor o sistema mediático", explicou à Lusa o presidente do novo espaço, Luís Paixão Martins.

As antigas instalações do Museu do Brinquedo, onde está agora o NewsMuseum, foram cedidas pela Câmara de Sintra a uma associação criada pelo antigo jornalista e empresário do sector da comunicação - é proprietário da agência de comunicação LPM.

"A dificuldade maior foi conseguir casar os conteúdos com as tecnologias e conseguir que a experiência dos visitantes seja ao mesmo tempo engraçada, divertida e enriquecedora do ponto de vista da informação", adiantou Paixão Martins.

O espaço possui mais de 25 módulos temáticos, incluindo uma torre metálica do primeiro ao terceiro andar, com 70 monitores - a Pirâmide de Babel -, ligados aos principais canais televisivos de notícias do mundo.

A cascata de notícias da aplicação "último minuto" projectada na parede, em tempo real, debita centenas de títulos, de mais de três dezenas de fontes nacionais e internacionais, com os temas da actualidade.

A concepção do museu passou por "pensar num espaço que pudesse transmitir de alguma forma a experiência extraordinária que são os media", explicou Rodrigo Moita de Deus, director do NewsMuseum. Os visitantes "vão poder ver ou rever e encontrar também as estórias por trás da história", permitindo "promover a literacia dos media, [de] como é que devemos ler um jornal", ver televisão e ouvir rádio, acrescentou.

A cobertura noticiosa das guerras é apresentada no ambiente da varanda de um hotel de Bagdad, enquanto num recanto dedicado à "propaganda", com um mural do MRPP sobre um busto de António Ferro, se podem afixar cartazes digitais.

Os "duelos" Mário Soares/Álvaro Cunhal, os "mind games" de Mourinho/Machiavelli, as "audiências" de Eusébio e Cristiano Ronaldo e a vida do jornalista desportivo, jogador e treinador de futebol Cândido de Oliveira também fazem parte do percurso museológico.

Equipamentos cedidos pela Agência Lusa e a espanhola Efe, além de câmaras do acervo da RTP, juntam-se a uma réplica do estúdio da Rádio Clube Português, onde foi lido o comunicado do Movimento das Forças Armadas em 25 de Abril de 1974.

Uma galeria de homenagem perpétua aos jornalistas, imagens icónicas do fotojornalismo e um espaço de realidade virtual, sobre o futuro da comunicação, são outros motivos de interesse.

A sala das "bad news" seleciona, através de 90 manchetes de revistas e jornais, momentos marcantes do mundo, com destaque para 13 documentários sobre alguns acontecimentos e as suas repercussões.

"Vamos trabalhar muito com as escolas. Os serviços educativos foram um dos pilares centrais quando pensámos e concebemos o museu", salientou Rodrigo Moita de Deus, revelando que, no auditório, os mais novos terão uma aula de 15 minutos com um dos curadores, como Manuel Falcão, José Rodrigues dos Santos e Paula Cordeiro.

O espaço museológico, inspirado no Newseum, de Washington (EUA), será actualizado com regularidade e Luís Paixão Martins admitiu levar o museu "para fora" das instalações, através de iniciativas com a mesma temática.

Segundo Rodrigo Moita de Deus, o museu terá uma "visita" especial pelas 00h01 de 25 de Abril, Marcelo Rebelo de Sousa, e abre ao público às 09h30, com bilhetes entre os quatro (crianças e parceiros) e os oito euros (adultos).