As doulas da morte querem mudar a forma como se morre em Portugal

Primeiro curso de doulas de fim de vida arrancou em Portugal e visa formar pessoas capazes de ajudar quem se aproxima dos últimos dias, bem como os seus familiares, a ter uma morte mais tranquila.

Foto
Ana Infante, enfermeira Nuno Ferreira Santos

Ana Infante é enfermeira há 18 anos e, depois de ter acompanhado a morte de tantas pessoas no âmbito do seu trabalho em cuidados paliativos, decidiu lançar em Portugal o primeiro curso de formação de doulas da morte ou do fim de vida. O objectivo é simples: ajudar as pessoas a morrer melhor, garantindo que quem fica é capaz de arranjar espaço para a dor.