LUSA/GRETA THUNBERG HANDOUT
Foto
LUSA/GRETA THUNBERG HANDOUT

Greta já tem boleia para a Europa — num barco de youtubers australianos

Depois da localização da cimeira do clima ter mudado do Chile para Espanha, Greta Thunberg pediu boleia para voltar a atravessar o Atlântico. E conseguiu: um casal de youtubers australianos ofereceu-lhe um lugar na sua embarcação.

A mudança de localização da cimeira do clima das Nações Unidas (COP25) do Chile para Espanha trocou as voltas a Greta Thunberg — que vai voltar para a Europa à boleia com um grupo de youtubers australianos.

A activista sueca atravessou o Atlântico numa embarcação ecológica, para participar na Cimeira da Acção Climática, que aconteceu em Setembro último, em Nova Iorque, e pretendia ficar pela América até Dezembro, para a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas​. Mas os protestos e manifestações que estalaram no Chile levaram o presidente Sebastián Piñera a anunciar que o país não reunia condições para ser anfitrião da COP25. “Parece que viajei meio mundo na direcção errada”, escreveu Greta no Twitter, aproveitando para pedir ajuda para voltar a atravessar o Atlântico durante o mês de Novembro.

Esta quarta-feira, 13 de Novembro, a activista escreveu que já tinha conseguido boleia e que iria conseguir chegar a Madrid a tempo da cimeira do clima, que se vai realizar entre os dias 2 e 13 de Dezembro: os youtubers australianos Riley Whitlum e Elayna Carausu — que partilham vídeos da sua viagem à volta do mundo com o filho de 11 meses — e a iatista Nikki Henderson vão acolhê-la na embarcação La Vagabonde, cuja pegada ecológica é quase nula. A viagem já começou esta quarta-feira, 13 de Novembro, e pode ter como ponto de chegada Portugal. Pelo menos, é o que Elayna Caurusu deu a entender na sua conta de Instagram: "Uma decisão espontânea de mudar a nossa casa para o outro lado do oceano, mas nós amamos a Europa, por isso estamos ansiosos [para comer] um caldo verde à chegada.”

Aproveitando a proximidade geográfica de Greta Thunberg, a comissão parlamentar de Ambiente, Energia e do Ordenamento do Território aprovou esta terça-feira por unanimidade uma proposta para convidar a jovem ambientalista a discursar no Parlamento português. Falta agora a aprovação do presidente da Assembleia da República, que deverá receber o ofício ainda durante a manhã desta quarta-feira. Também os jovens portugueses que participam no movimento Greve Climática Estudantil enviaram uma carta a convidar a activista sueca para fazer uma paragem em Portugal.