Um festival de luz a iluminar as noites de Faro

O Luza, festival internacional dedicado às artes da luz, decorre este ano em Faro. De 14 a 16 de Novembro.

,Luz
Fotogaleria
O festival na edição de 2018 em Loulé DR/Luza
Fotogaleria
O festival na edição de 2018 em Loulé DR/Luza
Fotogaleria
O festival na edição de 2018 em Loulé DR/Luza
Fotogaleria
O festival na edição de 2018 em Loulé DR/Luza
Fotogaleria
O festival na edição de 2018 em Loulé DR/Luza
Fotogaleria
O festival na edição de 2018 em Loulé DR/Luza

Depois de dois anos em Loulé, com mais de 60 mil visitantes, o Luza – Algarve International Festival of Light muda-se para Faro na sua terceira edição. Entre a Marina de Faro e Vila Adentro, as ruas da cidade iluminam-se com instalações luminosas de artistas especializados neste campo ou que usam a luz como matéria para as suas obras.

Além de Portugal, há criadores oriundos de países como Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Escócia, Espanha, Holanda, Itália, México, Reino Unido ou Venezuela. 

Na rota do festival estão também workshops para várias idades e uma conferência em que estudiosos de áreas diversas explicam como trabalham a luz. 

No total, serão iluminados pela arte 18 espaços da capital algarvia: além da marina e centro histórico, também a Doca de Recreio de Faro, Hotel Faro, Jardim Manuel Bivar, o Centro Ciência Viva, a câmara, a Sé Catedral, a Fábrica da Cerveja, ou o museu municipal.

PÚBLICO -
Foto
DR/Luza

A mudança do evento, integrado no programa 365 Algarve (dedicado a dinamizar a época baixa algarvia), de Loulé para Faro é encarada pela organização como natural. “O espectáculo teve sempre os pressupostos de ser itinerante e percorrer todo o Algarve, daí este ano termos visto uma oportunidade de mudarmos de cidade e, ao termos encontrado todas as condições, optamos pela sua realização em Faro”, disse à Lusa Ana Fernandes, produtora executiva do LUZA.

O espectáculo permitirá que os visitantes possam interagir com as obras projectadas através da luz, em ambientes tão diversos como a fotografia de luz e a consciencialização ambiental. Cada instalação tem um tema específico, como a “fotografia de luz, a reflexão sobre a história da cidade, escultura de luz, uma ‘performance’ em conjugação com um pianista e a realização de um vitral, ou seja, cada obra retrata um ambiente completamente específico”, destacou Ana Fernandes.

O festival é organizado pelas empresas ByBeau Studio e Eventors Lab, com o apoio da Câmara Municipal de Faro.