Com o “Brexit” no horizonte, o Reino Unido veio a Lisboa caçar startups

Tradicionalmente um local de eleição para empreendedores, o país procura manter-se atractivo para empresas mesmo durante o processo de divórcio com a União Europeia.

Fotogaleria
Francisco Romão Pereira
Fotogaleria
Francisco Romão Pereira

Londres sempre foi um dos destinos preferidos para startups à procura de crescer. Mas a saída da União Europeia, um processo que se arrasta há três anos e que trouxe incertezas para todo o tipo de negócios, tem levantado dúvidas sobre a capacidade do país para atrair e reter empreendedores e talento na área da tecnologia.