Análise

Os CDR querem fazer arder a Catalunha

Os Comités de Defesa da República tomaram conta da rua. Esquerdistas, anarquistas e miúdos de 16 anos a quem não interessa a política mas a acção e a adrenalina.

Foto
EPA/ENRIC FONTCUBERTA

O que se passou ontem em Barcelona é um resumo da actualidade catalã. “Cai o sol em Barcelona e os radicais começam a tomar o controlo dos protestos”, sintetizou um jornal online. À tarde, meio milhão de pessoas, reunindo as cinco “marchas pela liberdade”, convergiram no centro da capital catalã. Paralelamente, os chamados Comités de Defesa da República (CDR) atacavam um comissariado da Polícia Nacional, numa outra rua, o que levou a múltiplas cargas policiais. Terminada a concentração das marchas, os encapuzados ocuparam o terreno.