Matosinhos convoca encontro internacional de instagramers

Alguns são de Portugal, outros do Brasil, Dinamarca, Espanha e Alemanha. De 18 a 20 de Outubro, há um instameet para o concelho dar mais nas vistas no Instagram.

,Leixões
Foto
Paulo Pimenta

De 18 a 20 de Outubro, mais de um milhão de pessoas pelo mundo verão Matosinhos com outros olhos através do Instagram. Pelo menos é este o número aproximado do total de seguidores dos 12 instagramers nacionais e internacionais que a câmara municipal convidou para a iniciativa Into.The.Sea. Eles vão passear pelo concelho, sempre prontos a explorarem a sua criatividade e a mostrarem ao mundo outras perspectivas. 

Depois do sucesso da edição de Junho em que o Mercado de Matosinhos se tornou um “estúdio de Instagram”, o município tentou “encontrar um elenco daqueles que são os melhores e mais vistos do Instagram, a nível nacional e internacional, e utilizar o digital como forma de divulgação de Matosinhos”, disse à Fugas Luísa Salgueiro, presidente da autarquia.

Dos escolhidos fazem parte César Ovalle (@cesinha) – que só por si soma quase 400 mil seguidores –, Alexandre Urch (@aurch), Konrad Langer (@konaction), Manuel Ferrer (@msubirats), Christina (@cirkeline), Alex Coelho Lima (@alexcoelholima), Hugo Costa (@yolahugo), Rita Cordeiro (@ritacordeiro) e Gabriela Mateus (@gmateus). Também Luís Octávio Costa (@kitato), João Bernardino (@joao.bernardino) e Rui Barbosa Batista (@_bornfreee_) vão estar presentes como organizadores e curadores do evento.

Into.The.Sea leva os instagramers – naturais de, além de Portugal, Espanha, Brasil, Dinamarca ou Alemanha – aos “lugares mais icónicos, como o terminal de cruzeiros, zonas à beira-mar, mas também espaços mais locais, como Angeiras e a sua zona piscatória”, adiantou à Fugas João Bernardino.

A escolha do itinerário prendeu-se com o facto de a organização querer integrar o património em várias vertentes, de uma perspectiva histórica, arquitectónica e contemporânea. Por isso mesmo também haverá espaço para visitar a Conservas Portugal Norte, a Casa de Chá da Boa Nova, ir a uma exposição de Souto Moura, ver as esculturas da Anémona e das “Peixeiras" e até descontrair numa aula de surf na praia de Matosinhos.

Claro que tudo isto tem um plano que pode não ser seguido à regra, já que os instagramers “têm a liberdade de fazer o seu próprio trabalho, o que nós queremos é que eles passem nos nossos locais importantes, mas ao ritmo de cada um”, disse Luísa Salgueiro.