Um frasco de shampô numa praia em Roma
Foto
Um frasco de shampô numa praia em Roma Max Rossi/Itália

Os hotéis na Califórnia vão deixar de dar frascos de champô e gel de banho

A lei entrará em vigor em 2023 para todos os estabelecimentos de alojamento com mais de 50 quartos (e no ano seguinte para os mais pequenos).

Os hotéis na Califórnia vão deixar de disponibilizar os pequenos frascos com champô, gel de banho e creme hidratante. Em vez disso, as casas de banho vão estar equipadas com embalagens recarregáveis, numa tentativa de diminuir a poluição provocada pelo plástico descartável.

A lei  (AB 1162), publicada a 10 de Outubro, dá até 1 de Janeiro de 2023 para os estabelecimentos de alojamento turístico com mais de 50 quartos, mais um ano para os mais pequenos, substituírem os frascos individuais por alternativas recarregáveis. Quem não cumprir sujeita-se a uma multa de 500 dólares (453 euros) por cada dia em que infringirem a lei, até um máximo de 2000 dólares (1814 euros) por ano. Uma segunda transgressão resulta numa multa de 2000 dólares, lê-se. No entanto, os hotéis vão continuar a poder disponibilizar os frascos aos hóspedes que os requisitarem. 

“Os recipientes minúsculos que são comuns em quartos de hotel representam uma quantidade de lixo que pode ser facilmente eliminada com alternativas mais económicas e ecológicas”, disse Ash Kalra, que propôs a medida, na Assembleia Legislativa do Estado da Califórnia. Kalra estima que o número de frascos pode atingir o meio milhão de milhão a cada ano em todos os quartos de hotel californianos. Citado pelos Los Angeles Times, alerta ainda para a dificuldade em serem reciclados. 

Em 2014, a Califórnia tornou-se o primeiro estado dos Estados Unidos da América a banir os sacos de plástico em supermercados