Dos 3ºC aos 40.7ºC: Setembro foi quente e não travou o agravamento da seca em Portugal

O valor médio da temperatura máxima em Setembro em Portugal foi de 28ºC — 1.71ºC superior ao normal e o sexto valor mais alto desde 2000, revela o IPMA.

Foto
Miguel Manso/arquivo

O mês de Setembro deste ano caracterizou-se por uma elevada temperatura do ar e baixa precipitação. A temperatura média do ar em Portugal continental foi de 20.95ºC, superior ao normal em 0.72ºC.

Num relatório divulgado esta sexta-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) revela que “o mês de Setembro de 2019 classificou-se como quente em relação à temperatura do ar e seco em relação à precipitação”.

O IPMA refere ainda que o valor médio da temperatura máxima foi de 28ºC — 1.71ºC superior ao normal e o sexto valor mais alto desde 2000. Já o valor médio da temperatura mínima ficou-se pelos 13.90ºC, cerca de 0.26ºC inferior ao normal.

Setembro foi especialmente quente na primeira quinzena do mês. Tendo em conta a média para Portugal continental, a temperatura foi, em regra, superior ao normal, “destacando-se valores de temperatura máxima, no período de 1 a 8, que estiveram muito acima do normal”. Por outro lado, nos últimos 15 dias do mês, os valores registados foram, em geral, inferiores ao normal.

O IPMA refere ainda que “o valor médio da quantidade de precipitação em Setembro, 19.8 mm, corresponde a cerca de 47% (-22.3 mm) do valor normal mensal”. Os meteorologistas destacam a ausência de precipitação na primeira quinzena do mês, notando ainda que durante a segunda quinzena registaram-se valores de precipitação superiores a 1 mm em três dias (16, 17 e 21) face à média para Portugal continental.

Na região do Minho verificou-se, por outro lado, no final do mês um “ligeiro aumento dos valores de percentagem de água no solo em relação ao final de Agosto”.

O que leva o IPMA a concluir que, de acordo com o índice meteorológico de seca (Palmer Drought Severity Index - PDSI), no final de Setembro manteve-se “a situação de seca meteorológica, verificando-se um aumento da área em seca moderada nas regiões do Norte e Centro e uma diminuição da área em seca extrema na região Sul”.

O instituto meteorológico revela ainda alguns valores extremos registados durante o mês de Setembro, verificando-se uma grande amplitude térmica. Se, por um lado, no dia 4 de Setembro o maior valor de temperatura máxima atingiu os 40.7ºC em Alvega (Ribatejo), no dia 28 os termómetros baixaram aos 3ºC em Montalegre (Vila Real), a temperatura mínima mais baixa de Setembro em Portugal.

Sugerir correcção