Os desafios do sindicalismo: entre as “greves fofinhas” e os limites da lei

No último ano, os enfermeiros foram notícia por causa de uma greve focada nos blocos operatórios. Depois deles, também os motoristas de matérias perigosas foram criticados pelo Governo por causa da greve que ameaçou parar o país. Está o sindicalismo a mudar? E as suas formas de luta? O PÚBLICO promoveu um debate entre dois representantes de sindicatos dos enfermeiros para discutir os desafios do sindicalismo.

Foto

A perda de associados e o facto de os trabalhadores não alcançarem os resultados esperados têm colocado novos desafios ao sindicalismo em Portugal. E com eles surgiram também novos sindicatos, com iniciativas por vezes polémicas e classificadas pelo Governo como agressivas. Professores, enfermeiros e motoristas de matérias perigosas são três exemplos de sectores onde o debate está instalado. O que está a mudar? Porquê? Que ganhos e perdas aconteceram com velhos e novos sindicatos?