Crise assombra presidenciais argentinas que Macri não deverá vencer

O peso desvalorizou face ao dólar, a inflação supera os 50%, o desemprego subiu para mais de 10% e a pobreza aumentou 20%. A 27 de Outubro, os argentinos vão às urnas e tudo indica que o peronista Alberto Fernández será o próximo Presidente.

Os manifestantes ocuparam as ruas para exigir a Macri que decrete o estado de emergência alimentar
Foto
Os manifestantes ocuparam as ruas para exigir a Macri que decrete o estado de emergência alimentar Reuters/AGUSTIN MARCARIAN

As escolas não recebem comida suficiente, as filas para as cantinas comunitárias não param de aumentar, milhares de famílias ficam sem luz por não terem dinheiro para pagar a conta. O desespero é tanto que milhares de pessoas foram esta semana para as ruas de Buenos Aires exigir ao Presidente argentino, Mauricio Macri, que decrete o estado de emergência alimentar. Faltam menos de dois meses para as presidenciais e tudo aponta que Macri as perderá para o candidato peronista Alberto Fernández.