Ministério Público põe em causa isenção de perito da autoridade de aviação no caso da aterragem na Costa de Caparica

Perito indicado pela Autoridade Nacional de Aviação Civil tinha fiscalizado até uns meses antes do acidente a escola responsável pelo voo de treino que acabou com uma aterragem de emergência que provocou a morte de dois banhistas que estavam num areal da Caparica, em 2017.

Praia de São João
Foto
miguel manso

O Ministério Público pediu à Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) que indicasse um perito para reconstituir e simular a aterragem de emergência na praia de S. João da Caparica, a 2 de Agosto de 2017, que causou a morte a dois banhistas, uma menina de oito anos e um homem de 56. A ANAC nomeou um seu antigo inspector que realizou a perícia, mas agora a procuradora que dirigiu o caso vem pôr em causa a sua isenção.