Direita radical alemã prestes a ganhar em dois estados

Todos os olhos estão concentrados nas eleições deste domingo nos estados federados de Brandeburgo e Saxónia: a AfD ameaça destronar o SPD, num caso, e a CDU, no outro, quando a sua força cresce nos estados da antiga-RDA.

Fotogaleria
Björn Höcke, o líder da facção mais declaradamente extrema-direita da AfD,Bjoern Höcke, o líder da facção mais declaradamente extrema-direita da AfD FELIPE TRUEBA/EPA
Fotogaleria
Cartaz de campanha da AfD: "Somos o povo" FELIPE TRUEBA/EPA
Fotogaleria
Comício da AfD FELIPE TRUEBA/EPA

Os estados federados de Brandeburgo e Saxónia não são especialmente importantes na política alemã. Mas desta vez os dois estados, cujos cartões-de-visita são as capitais, as cidades cuidadas de Potsdam, ao lado de Berlim, e Dresden, estão a ser observados pela possibilidade de o partido nacionalista e populista Alternativa para a Alemanha (AfD) ser o mais votado numa eleição num estado federado. Seria a primeira vez.