Rui Gaudencio
Foto
Rui Gaudencio

Festas populares de Óbidos vão ter copos reutilizáveis e “ecopontos artísticos”

Projecto Eco-Fest quer colmatar “algumas lacunas ao nível da reciclagem nas festas e eventos populares das localidades”.

núcleo ambiental do Espaço Ó - Associação para o Desenvolvimento Comunitário do Concelho de Óbidos vai implementar contentores decorados e copos reutilizáveis nas festas populares do concelho de Óbidos, a partir de Setembro. Para o presidente da associação, o facto de Óbidos, no distrito de Leiria, ser “o segundo concelho do país [a seguir a Lisboa] com maior índice de reciclagem por habitante” justificava “avançar com um projecto de sensibilização para obter melhores resultados nos locais onde se realizam as festas populares”.

O projecto Eco-Fest quer colmatar “algumas lacunas ao nível da reciclagem nas festas e eventos populares das localidades”, explicou Ricardo Duque à agência Lusa. Para isso, vai contar com "ecopontos artísticos” pintados por João Olivença, um dos impulsionadores da arte urbana na região das Caldas da Rainha. Cada um dos equipamentos vai ter “uma cara de uma pessoa, abrangendo três gerações”, para passar a mensagem de que a reciclagem “é uma responsabilidade de todos”, afirmou. A iniciativa passará ainda pela aquisição, decoração e disponibilização, nos recintos das festas, de “copos reutilizáveis”, os quais poderão, no final da noite, “ser devolvidos à organização em troca do valor que foi pago”.

Ricardo Duque acredita que a medida “reduzirá em muito o uso de copos de plástico, contribuindo para uma maior limpeza e sustentabilidade”. O projecto será apresentado a todas as associações e entidades organizadoras de festas do concelho no dia 6 de Setembro, data de arranque da festa da freguesia de Gaeiras, a primeira a ostentar os contentores artísticos e os copos reutilizáveis. “Vamos ver qual a adesão das associações e comissões de festas para depois definir a quantidade de contentores e copos que terão de ser produzidos”, disse o presidente do Espaço Ó, referindo que “o objectivo é disseminar pelas sete freguesias do concelho”.

A associação investiu dois mil euros na concepção artística do projecto e contou com a colaboração da Câmara de Óbidos na cedência dos três primeiros contentores. O projecto será agora submetido a uma candidatura ao Instituto Português da Juventude e Desporto para permitir um investimento estimado de cerca de 20 mil euros “para fazer acções de sensibilização e implementar boas práticas em todas festas”.

A verba, estima Ricardo Duque, financiará o Eco-Fest durante cinco anos, ao longo dos quais a venda dos copos reverterá para a reposição de materiais.

Sugerir correcção