Por três dias, Leiria pertence aos góticos: o festival Extramuralhas começa esta quinta-feira

A décima edição do Extramuralhas, festival de música gótica de referência internacional, abre com um concerto dos italianos Ashram no Mosteiro da Batalha. She Wants Revenge e Test Dept são as principais atracções do cartaz deste ano.

,Ela quer revanche
Foto
O concerto dos americanos She Wants Revenge, marcado para sábado, já está esgotado DR

Começa esta quinta-feira a décima edição do Extramuralhas, festival gótico que decorre até sábado em diversos espaços da cidade de Leiria. O primeiro concerto, de entrada gratuita, está a cargo dos italianos Ashram (17h), banda de estilo neoclássico, que irão actuar no Mosteiro da Batalha, monumento elevado a património mundial pela UNESCO a 7 de Julho de 2007. “Não fazia sentido um festival gótico não ter qualquer expressão desse estilo arquitectónico”, explicou ao Jornal de Leiria Carlos Matos, presidente da associação Fade In e responsável pela organização do festival, em conjunto com a Câmara de Leiria.

O programa do primeiro dia inclui também actuações dos franceses Skáld (Teatro José Lúcio da Silva, 21h30), cuja música tem inspiração nos cânticos vikings, e dos canadianos do post-punk e dark wave Actors (Stereogun, 00h). A abertura oficial do festival acontece às 15h, com a exposição Black For Love, da designer de moda Cecília Póvoas, que estará no Teatro José Lúcio da Silva até ao final do evento.

O segundo dia do Extramuralhas começa com o concerto gratuito do colectivo francês Les Fragments de la Nuit (Museu de Leiria, 17h), e conta ainda com a música industrial dos londrinos Test Dept e dos belgas Siglo XX (Teatro José Lúcio da Silva, 20h30); os suecos Henric de la Cour (Jardim Luís de Camões, 23h30) e o duo americano de música electrónica Light Asylum (Jardim Luís de Camões, 00h30); e os italianos The Lust Syndicate (Stereogun, 1h30).

No último dia, os franceses Meta Meat (Museu de Leiria, 18h) serão os primeiros a subir a palco para mais uma actuação gratuita. Black Nail Cabaret (23h) e Wulfband (00h) actuarão depois no Jardim Luís de Camões, também com entrada gratuita. Com fortes influencias da música gótica e do revivalismo do post-punk, os americanos She Wants Revenge (Teatro José Lúcio da Silva, 21h) são uma das maiores atracções desta edição do Extramuralhas. Os Traitrs vão ser os responsáveis por encerrar o festival no Stereogun, à 1h30.

Esta edição é a segunda a acontecer fora das muralhas do Castelo de Leiria e com o nome Extramuralhas (até ao ano passado, o festival era conhecido como Entremuralhas). À Lusa, Carlos Matos disse que estas mudanças ajudaram a reinventar o espírito da cidade. “"É uma história de mudanças e de novos paradigmas. Ajudámos as pessoas a relacionarem-se com o ‘novo’ e com o ‘diferente’ de forma natural. Isso ainda é mais significativo e relevante se tivermos em conta que Leiria tinha, até há pouco anos, o ‘estigma’ de ser uma cidade demasiado conservadora.”

Nos primeiros anos, recorda a Lusa, o festival tinha uma lotação limitada a 737 espectadores por dia, mas o evento rapidamente se tornou referência internacional. “Sabíamos que tínhamos argumentos suficientes para ser um festival de culto ou de nicho. A projecção e o sucesso que o nosso festival tem desde a sua primeira edição deve-se, sobretudo, ao conjunto de singularidades que o caracterizam. E isso, de facto, enche-nos de orgulho!”, disse Carlos Matos.

O Extramuralhas acontece de 29 a 31 de Agosto e ainda há bilhetes disponíveis para os concertos pagos. O passe geral para assistir aos concertos que vão decorrer no Stereogun custa 25€, sendo que para cada concerto o custo é de 10€. Os bilhetes para os concertos no Teatro José Lúcio da Silva custarão 30€ cada, sendo que She Wants Revenge já esgotou. com Lusa