Pelo menos 21 forças políticas vão a votos, número recorde desde 1976

Em 20115, foram 17 os partidos que concorreram às legislativas, eleição que registava até agora o maior número de candidaturas.

Boletim de voto (arquivo)
Foto
Boletim de voto (arquivo) Nuno Ferreira Santos

Os portugueses vão ter um número de partidos recorde entre os quais escolher nas legislativas, já que pelo menos em três círculos eleitorais, Leiria, Coimbra e Europa, são 21 as forças políticas que irão constar no boletim de voto. Em pelo menos outros seis círculos - Lisboa, Setúbal, Viana do Castelo, Viseu, Madeira e Fora da Europa - serão 20 as opções de escolha dos eleitores. Contactada pela Lusa, a Comissão Nacional de Eleições disse ainda não dispor da informação global, aguardando que os tribunais de cada círculo enviem os resultados.

No entanto, dados já recolhidos pela Lusa em 18 dos 22 círculos permitem concluir que em todos eles vão ser igualados ou ultrapassados os 17 partidos que concorreram em 2011, eleição que registava até agora o maior número de candidaturas em legislativas. Também já estão disponíveis os dados relativos à maioria dos orçamentos para a campanha de 2019.

Há quatro anos foram 16 as forças políticas a votos nas legislativas de 4 de Outubro, mas apenas 12 - dez partidos e duas coligações - concorreram aos 22 círculos eleitorais, enquanto em 2011 esse número tinha sido de 17 forças políticas, das quais dez em todos os círculos eleitorais.

Este ano, segundo os dados já recolhidos pela Lusa, em Santarém, Évora e Guarda concorrerão 19 partidos ou coligações, em Portalegre, Bragança e Castelo Branco serão 18, e em Beja, Vila Real e Açores haverá 17 forças políticas a votos.

Nos três círculos com maiores candidaturas, são as mesmas as 21 forças políticas concorrentes: as seis com assento parlamentar - PSD, PS, BE, CDU (coligação que junta PCP e Verdes) CDS-PP e PAN - e outras 15.

Os restantes partidos que concorrem pelos círculos de Leiria, Coimbra e Europa são PNR, PURP, MAS, PDR, PTP, PCTP-MRPP, Livre, PPM, MPT, JPP e Nós, Cidadãos!

Registe-se ainda que nas eleições de Outubro estreiam-se quatro partidos que nunca foram a votos em legislativas: a Aliança, liderada por Pedro Santana Lopes; o RIR, de Vitorino Silva; o Chega, cujo líder é André Ventura (ex-vereador do PSD); e a Iniciativa Liberal, presidida por Carlos Guimarães Pinto. Destas quatro forças políticas, apenas o RIR nunca foi a eleições (o Chega apresentou-se às europeias integrado na coligação Basta!).