Dez perguntas sobre os “serviços máximos” da greve dos motoristas

Nesta segunda-feira arranca o protesto dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias por tempo indeterminado. Os “serviços mínimos” são abrangentes, mas em cima da mesa está uma “requisição civil”, em vigor está uma declaração de “crise energética” e em curso está uma “situação de alerta” da Protecção Civil. Guia para se movimentar nesta crise.

Carro
Foto
LUSA/LUÍS FORRA

Quais os serviços mínimos em vigor nesta greve?
O Governo dividiu os serviços mínimos da greve que começa às 00h01 desta segunda-feira, dia 12 de Agosto (por tempo indeterminado), em três fatias. A primeira inclui o abastecimento a 100% – pelos motoristas dos sindicatos que convocaram a paralisação – da REPA, a Rede Estratégica de Postos de Abastecimento, criada especificamente para esta crise e que inclui 54 postos prioritários e mais de 300 de acesso condicionado.