Opinião

Onde nos leva o “mas” da direita

Espero mesmo que haja na direita quem tenha a coragem moral de repudiar a agenda desta direita à deriva.

Há uns anos, a direita que se chamava a si mesma neoconservadora tentou ostracizar a palavra “mas” do discurso político. O objetivo era que de uma condenação sem “mas” ao terrorismo tivesse de se seguir um apoio sem “mas” à resposta de George W. Bush que levou à Guerra do Iraque.