Magnifique”? Griezmann anunciado no Barcelona. Atlético considera pagamento “insuficiente”

Internacional e campeão do mundo pela França assinou por quatro anos com o Barcelona. Cláusula de rescisão de 120 milhões de euros foi paga na sede da Liga, mas o Atlético de Madrid exige 200.

Fotogaleria
Antoine Griezmann Reuters/SERGIO PEREZ
,2017–18 La Liga
Fotogaleria
Antoine Griezmann EPA/RODRIGO JIMENEZ

Antoine Griezmann foi esta sexta-feira oficializado como jogador do Barcelona. O clube catalão descreve a chegada do francês como “magnífica” depois de ter desembolsado os 120 milhões de euros da cláusula de rescisão para libertar o avançado do Atlético de Madrid, clube que exige que o negócio seja feito por 200 milhões de euros. Griezmann assinou um contrato válido para as próximas cinco temporadas, até Junho de 2024, e com uma cláusula de rescisão colossal: 800 milhões de euros.

O processo de contratação de Griezmann pelo Barcelona complicou-se nas últimas semanas, mas promete continuar a trazer mais desentendimentos. O Atlético de Madrid exigiu que o jogador se apresentasse nas instalações do clube, justificando que ainda existia um contrato entre ambas as partes para cumprir. Os “colchoneros” alegaram também que Griezmann e o Barcelona já tinham iniciado conversações em Março deste ano, altura em que a sua cláusula de rescisão estava nos 200 milhões de euros - no dia 1 de Julho, desceu para os 120 milhões de euros.

Griezmann já se tinha despedido do Atlético de Madrid, via redes sociais do clube, em Maio. Mais tarde, a 12 de Junho, o CEO dos “colchoneros”, Gil Marin, confirmou que o francês iria para o Barcelona.

Para o Atlético de Madrid, porém, o dossier não está fechado. Apesar de confirmar, em comunicado, que os advogados de Griezmann se deslocaram às instalações da Liga espanhola para cobrar a cláusula de rescisão de 120 milhões de euros (que permitia ao jogador fechar negócio com o Barcelona), os “colchoneros” reagiram ao anúncio do rival dizendo que “o montante depositado é insuficiente para cumprir a sua cláusula de rescisão, uma vez que é óbvio que o compromisso do jogador e do FC Barcelona foi encerrado antes que a cláusula supracitada fosse reduzida de 200 para 120 milhões de euros. “Foi também antes da data em que a cláusula foi modificada que o jogador fez a comunicação anunciando sua saída do clube (a 14 de Maio)​”, acrescentam.

“O Atlético de Madrid acredita que a rescisão do contrato ocorreu antes do final da temporada passada e por isso já avançou com os procedimentos que considerou adequados para a defesa de seus direitos e interesses legítimos”, alega o clube, que promete resolver este processo por vias legais.

A La Liga (liga de clubes de Espanha) ou a Real Federação Espanhola de futebol ainda não reagiram à contestação do Atlético de Madrid.

Se se consumar esta mudança já anunciada pelo Barcelona, Antoine Griezmann passa a ser a sexta contratação mais cara do futebol, novamente protagonizada pelo Barcelona, que tem o argentino Lionel Messi como principal estrela. Nessa lista, os catalães já gastaram 145 milhões de euros para contratar Philippe Coutinho ao Liverpool, 105 milhões de euros para adquirir os direitos desportivos de Ousmane Dembelé ao Borussia Dortmund e 82 milhões de euros com Luis Suárez. 

O Atlético de Madrid, que esta sexta-feira apresentou Ivan Saponjic (ex-Benfica) como reforço, já contratou vários jogadores neste Verão. João Félix, que herdou a camisola número 7 de Griezmann, saiu do Benfica pela verba recorde de 126 milhões de euros, Héctor Herrera e Felipe deixaram o FC Porto, Marcos Llorente (40 milhões de euros) o Real Madrid e Renan Lodi o Athletico Paranaense.

Antoine Griezmann, de nacionalidade francesa mas com raízes portuguesas, tem 28 anos. O jogador ganhou notoriedade em Espanha, jogando no lado esquerdo do ataque ao serviço da Real Sociedad e pela selecção francesa de sub-19, pela qual venceu um Campeonato da Europa.

Em 2014 mudou-se para o Atlético de Madrid. Às ordens de Diego Simeone, que gradualmente colocou o jogador a alinhar no eixo do ataque, no apoio ao ponta-de-lança, Griezmann venceu uma Supertaça de Espanha (2014), uma Liga Europa, uma Supertaça Europeia (2018) e marcou presença numa final da Liga dos Campeões (2015/16). Marcou 133 golos em 257 jogos oficiais. Na selecção AA de França, foi vice-campeão Europeu em 2016 e venceu o Mundial de 2018.