Merkel vista a tremer pela terceira vez

Próximos da chanceler alemã têm atribuído as responsabilidades às temperaturas elevadas e desidratação, mas as temperaturas desta quarta-feira não ultrapassam os 18 graus Celsius.

Angela Merkel na recepção ao seu homólogo finlandês, Antti Rinne, em Berlim
Foto
Angela Merkel na recepção ao seu homólogo finlandês, Antti Rinne, em Berlim LUSA/HAYOUNG JEON

A chanceler alemã, Angela Merkel, foi vista nesta quarta-feira a tremer por largos minutos na recepção ao primeiro-ministro finlandês, Antti Rinne, em Berlim. É a terceira vez que a chefe do Governo alemão treme em público em poucas semanas.

Em reacção à divulgação de um vídeo em que se vê Merkel a tremer enquanto os hinos da Alemanha e da Finlândia tocavam, um porta-voz do Governo alemão garantiu, mais uma vez, que Merkel está bem e que a agenda estava a ser cumprida sem sobressaltos.

Ao contrário dos incidentes anteriores, este não parece ter sido tão grave ou, pelo menos, tão explícito. Merkel e os seus próximos têm justificado os tremores com a intensidade do calor e desidratação, afastando a hipótese de problemas de saúde. Todavia, as temperaturas em Berlim nesta quarta-feira não estão altas, com a imprensa alemã a referir-se a temperaturas frescas — 18 graus Celsius.

Merkel foi vista a tremer pela primeira vez a 18 de Junho, quando participou na recepção ao Presidente ucraniano, Volodimir Zelenskii, na capital alemã. Tremeu durante vários minutos. Mais tarde, a chanceler garantiu sentir-se melhor depois de beber três copos de água. “Desde aquele momento, bebi pelo menos três copos de água, que era o que aparentemente precisava, e agora estou muito bem”, disse Merkel. As temperaturas nesse dia estavam elevadas — 28 graus Celsius.

Os tremores voltaram uma semana depois, na cerimónia de tomada de posse do novo ministro da Justiça alemão com o Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, e dentro de um edifício. Merkel viajou poucas horas depois para a cimeira do G20 em Osaka, no Japão.

A chanceler alemã termina o mandato em 2021.