Eleições portuguesas são apontadas como as mais limpas do mundo

Vista em pormenor, a democracia portuguesa revela-se forte no processo eleitoral e em matéria de igualdades, mas em comparação, a participação cívica e política é bastante frágil. A corrupção também é um problema.

Foto
Tiago Fernandes acha que o primeiro sugrágio livre foi determinante Rui Gaudencio

O 8.º lugar que Portugal ocupa no Índice de Democracia Liberal deste ano feito pelo V-Dem (Varieties of Democracy) Institut (Universidade de Gotemburgo) é alcançado depois de avaliadas dezenas de indicadores nas seis componentes do estudo. Um desses indicadores refere-se ao processo eleitoral e à sua fiabilidade, e neste Portugal surge em primeiro lugar, como sendo o melhor em matéria de eleições limpas entre os 175 países analisados.