Marcelo Rebelo de Sousa regozija-se com histórico acordo entre UE e Mercosul

A União Europeia e o Mercosul fecharam esta sexta-feira um Acordo de Associação Estratégica que criará uma das maiores áreas de comércio livre do mundo.

,Nadia Murad
Foto
Marcelo Rebelo de Sousa no Conselho da Europa, em Estrasburgo VINCENT KESSLER/Reuters

O Presidente da República associou-se esta sexta-feira ao “júbilo da Comissão Europeia e do Governo” pelo histórico acordo de integração entre a União Europeia e o Mercosul, esperando que esta “vitória significativa do multilateralismo” traga “benefícios para as populações”.

Depois de 20 anos de negociações, a União Europeia e o Mercosul fecharam esta sexta-feira um Acordo de Associação Estratégica que criará uma das maiores áreas de comércio livre do mundo, um anúncio feito pelo governo argentino, que detém a presidência do Mercosul.

“O Presidente da República associa-se ao júbilo da Comissão Europeia e do Governo, pela conclusão do Acordo com o Mercosul, um passo muito importante para o desenvolvimento das relações económicas entre os Estados Membros da União Europeia e os países da América do Sul membros do Mercosul, nomeadamente o Brasil”, refere a nota publicada na página da Presidência da República.

Na perspectiva de Marcelo Rebelo de Sousa esta é uma “vitória significativa do multilateralismo, que se espera trará benefícios para as populações de uns e de outros”.

O acordo alcançado em Bruxelas integra um mercado de 770 milhões de habitantes com cerca de 100.000 milhões de euros em comércio bilateral de bens e de serviços.

“O acordo garante os principais objectivos traçados pelos países do Mercosul ao melhorar as condições de acesso de bens e serviços para as nossas exportações ao mesmo tempo que permite um tempo de transição para a abertura comercial de bens e serviços dos europeus”, indica o comunicado do Mercosul. “O acordo transcende os fins meramente comerciais”, destaca.

O acordo foi fechado depois de 48 horas de intensas negociações entre diversos ministros dos países do Mercosul e a Comissão Europeia, reunidos em Bruxelas. Os representantes dos dois blocos mantinham estreitos contactos com os líderes europeus e sul-americanos reunidos na Cimeira do G20 em Osaka, Japão.

Desde 1999, o Mercosul e a União Europeia mantêm um acordo de comércio livre. As negociações foram interrompidas em 2004 e retomadas em 2010, mas ganharam velocidade a partir de 2016, quando o Mercosul começou a sair do seu confinamento comercial e à medida que os Estados Unidos consolidavam uma postura proteccionista na relação com o mundo.