Onda de calor em França fará os termómetros rondar os 40ºC

Portugal continua com temperaturas amenas, mas os termómetros em França marcarão temperaturas máximas até aos 39ºC — só que a temperatura sentida será ainda maior devido à humidade do ar.

Torre Eiffel
Foto
Paris está entre as regiões mais afectadas pela onda de calor Benoit Tessier/Reuters

Os franceses chamam-lhe “canicule”, um período de grande calor registado sobretudo na altura do Verão — em português, canícula. Os próximos dias em França serão marcados por uma onda de calor que durará pelo menos seis dias, sendo o pico registado entre quinta e sexta-feira. Os termómetros chegarão aos 39ºC, mas a humidade do ar fará com que a temperatura sentida pelo organismo pareça ser de 47ºC, alertam os meteorologistas.

Os franceses temem agora a chegada de temperaturas semelhantes ao Verão de 2003, que foi o mais quente desde que há registos meteorológicos em França e que levaram à morte de 15.000 pessoas na primeira quinzena de Agosto desse ano, refere o Le Parisien. A temperatura mais alta na altura foi de 44ºC, a 12 de Agosto.

Segundo o serviço de meteorologia francês Meteo France, as temperaturas mais altas registadas nesta segunda-feira e terça-feira serão de 36ºC (na região de Auvergne-Rhône-Alpes); na quarta-feira as temperaturas máximas serão de 37ºC em Nouvelle-Aquitaine e na região de Bourgogne-Franche-Comté. Na quinta-feira, haverá temperaturas máximas de 39ºC. A capital Paris estará entre as zonas mais afectadas pela onda de calor.

Ainda assim, juntando-se o calor à humidade, a temperatura sentida pode rondar os 47ºC em algumas regiões, diz o Le Parisien. “O termómetro já marcará temperaturas impressionantes, mas com a taxa de humidade do ar a temperatura sentida será terrível. Ainda que estejam quase 40ºC em paris, a atmosfera estará de tal forma pesada que o calor sentido fará parecer que o termómetro marca 47ºC”, antevê o meteorologista Guillaume Séchet, citado pelo jornal francês.

“É uma canícula sem precedentes para o mês de Junho e desde 1947”, afirmou também o meteorologista Emmanuel Demael à AFP, explicando que a maior parte das ondas de calor acontece em Julho ou em Agosto.

Além de França, também a Alemanha, a Suíça e a Bélgica poderão registar temperaturas recorde para o mês de Junho. O fenómeno é causado por uma massa de ar quente vinda do Norte de África que aumentará as temperaturas em Espanha, França, Alemanha, Suíça e Bélgica – Portugal permanecerá, por enquanto, com temperaturas amenas.

Os serviços meteorológicos franceses têm emitido uma série de medidas de precaução (beber água em abundância, não beber álcool, passar tempo em locais frescos e não fazer grandes esforços físicos), até porque as temperaturas pouco baixarão durante a noite.

Sugerir correcção