Andreia Carvalho
Foto
Andreia Carvalho

Clima: activistas fazem vigília para apelar à consciência dos ministros da juventude

Esta sexta-feira e sábado, activistas vão estar à porta do Fórum Mundial da Juventude Lisboa +21 e da conferência mundial de ministros da juventude. Contra a “negligência e inacção política”.

Os activistas da Greve Climática Estudantil organizam esta sexta-feira, 21 de Junho, e sábado uma vigília em Lisboa à porta do encontro de responsáveis pelas políticas da juventude, a quem querem demonstrar que combater as alterações climáticas é uma questão de vida ou morte.

No sábado de manhã, numa iniciativa que é aberta a toda a população que se lhes queira juntar, vão deitar-se no chão junto à Altice Arena, como fizeram na greve de Março, para invocar a imagem das mortes provocadas pelas alterações e os fenómenos climáticos extremos a elas associadas.

O destaque da vigília, iniciativa que já promoveram de forma semelhante quatro vezes em frente à Assembleia da República, é criar “acções que choquem, que passem nas redes sociais”, disse à agência Lusa Mourana Monteiro, uma das organizadoras.

Durante a noite, vão organizar debates sobre os objectivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas para 2030 e mostrar cartazes para apelar à consciência de ministros com a tutela da juventude e mostrar-lhes a “negligência e inacção política” que vêem nos governos face às alterações climáticas.

A vigília coincide com a realização em Lisboa do Fórum Mundial da Juventude Lisboa +21 e a conferência mundial de ministros da juventude.